Pesquisar nas cartas

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Do parto que escolhi pra mim

Minha irmã tem 3 filhos e não acompanhei o nascimento de nenhum deles.
Na época que ela teve o primeiro eu não morava em Brasília. Foi no meio do ano letivo (temos uma diferença de idade de 7 anos, quando meu sobrinho mais velho nasceu eu tinha 15 anos) e apenas minha mãe veio pra ficar com ela. Eu e meu pai ficamos em casa. Quando ela teve os dois mais novos, eu já morava aqui e também não pude acompanhar porque o meu papel, naqueles momentos, era de cuidar dos meus sobrinhos enquanto ela estava internada.
Apesar de ter feito cesárea em todos os 3 partos, graças a Deus, minha irmã esperou entrar em TP em todos eles.
 
Não sei bem dizer o que aconteceu nos primeiros dias de vida dos meus sobrinhos porque só os conheci em casa, já com 3 ou 4 dias de nascidos.
 
Mas no último post falei do parto da minha cunhada, lembram?
Pois não é que foi uma experiência muito esclarecedora para nós (eu e marido) também?!
 
Infelizmente, nossa sobrinha nasceu de uma cesárea. Digo infelizmente porque adoro minha cunhada e sinto muito por ela não ter passado pela experiência de parir. A cirurgia foi rápida, da hora que ela chegou a maternidade ao primeiro choro, foram apenas 4 horas de espera. O infelizmente também tá valendo apenas pra mim porque nem minha cunhada e nem o marido dela estavam preocupados com isso. E acham que o melhor jeito foi como aconteceu. Felizmente, todos estão muitíssimo bem!
 
Pois bem, sábado passado conversando com marido surgiu essa história do parto. E eu comecei a falar para marido sobre o que escrevi acima e eis que ele vira pra mim e fala que não teve a mesma visão que eu. E acha que a cesárea foi realmente a melhor opção. Pausa para imaginar a minha cara quando ele disse isso! Ainda não introduzi marido no fantástico mundo da partolândia, então voltei ao normal rapidinho para lhe explicar os pormenores das nossas escolhas serem direcionadas para a naturalidade dos acontecimentos. Terminei meu discurso dizendo a ele que desde quando senti que queria ser mãe, eu queria passar por todas as sensações. Eu queria viver tudo! Inclusive o parto! Eu deixei bem claro que a minha decisão já havia sido tomada. Eu vou parir! O maior medo do marido, dito por ele, é que depois de tanta luta para a nossa futura gravidez, eu/baby corramos riscos desnecessários com a minha decisão de ficar horas e horas (caso seja necessário, segundo a visão dele) em trabalho de parto. Daí eu pensei, mas não falei pra ele: Você está falando de uma cesárea, honey!!! - Não falei porque fomos interrompidos por uma ligação telefônica. Mas tá aqui na ponta da língua! rs
 
Desde sempre, antes mesmo de querer engravidar, o assunto parto esteve presente nos meus pensamentos. Eu sempre pensava assim: Só quero engravidar quando tiver coragem de ter um parto normal. Acho que eu pensava assim porque vi todo o pós-operatório da minha irmã e digo com conhecimento de causa. Não foi nada fácil. E eu não queria, de jeito nenhum, passar por aquilo.
 
Eu falava parto normal porque não conhecia os termos nem as diferenças semânticas entre eles. Na verdade, o que eu sempre quis foi um parto natural. Sem intervenções e com muito respeito!
 
Vejam bem, acompanho blogs de muitas meninas que optaram pelo PC e eu, que não tenho esse direito, não julguei e nem expus os meus pensamentos. Não acho que a minha opinião seja importante, afinal, o que importa é o que cada um escolhe pra si, com segurança e respeito. E é o que espero por aqui também.
 
Talvez, eu não tenha condições físicas de passar pela experiência do parto humanizado, não sei. Pode acontecer tanta coisa. Eu peço muito a Deus para que Ele retire todos os obstáculos e nada atrapalhe o meu sonho. Que tudo dê certo, do começo ao fim! O que eu não vou é ficar parada, dizendo que vou tentar pn! Vou me preparar para o PN! Isso sim!
 
Ainda não li muita coisa, mas já tenho uma lista dos livros que pretendo ler para me preparar para a chegada do meu filhote. Assim como muitas pesquisas sobre profissionais humanizados em BsB. Aceito sugestões, também!
 

10 comentários:

  1. Temos pensamentos bem parecidos em relação ao parto e maridos com posicionamentos bem parecidos também. Eu já estou me preparando há algum tempo para um parto humanizado, mas meu marido acha que o melhor parto para mim é o parto cesárea, pois todas as suas irmãs optaram pelo PC e segundo elas não poderiam ter tido um parto melhor. Eu discordo completamente, para elas talvez tenha sido a melhor opção, mas não quero viver a mesma experiência que elas, a menos é claro que seja altamente necessário. Acho que aos poucos e com base em muita evidência cientifica estou conseguindo fazer com que ele aceite mais a minha decisão. Boa sorte em fazer seu marido mudar de opinião também!!! Bjos!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu marido não é radical em nada. Aliás, nós dois somos bem cabeça aberta para analisar muitos ângulos da mesma situação. Ele também quer que as coisas aconteçam naturalmente, mas tem medo que eu fique muito paranoica com a questão do PN... Eu entendo e tomo cuidado para fazer tudo que posso no sentido de realizar este sonho...

      Sempre tem muito aprendizado em tudo né, Ly!

      Bjos

      Excluir
  2. Não tenho nenhuma indicação para lhe dar.
    Também sempre falei que queria ter parto normal, hoje sei que o que sempre quis é ter uma parto natural e com muito respeito a mim e ao meu bebe... minha irmã teve uma cesária, não por opção pois ela esperou até as 42 semanas (se não me engano) para um parto normal mas infelizmente ele nunca entrou em trabalho de parto, a recuperação dela graças a Deus foi muito boa, mas até hoje, 05 anos após o parto ela fala que se sente "incapaz" por não poder ter um PN...A única coisa que eu quero é que comigo seja diferente.
    Bjus
    http://seraquevousermae.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas é disso que eu estava falando mesmo Mi... O mais importante é que o seu desejo seja respeitado, claro que confiando na opinião fundamentada da equipe!
      Por isso é um desejo, que a gente luta pra conseguir, se não der... não deu!

      Bj bj bj

      Excluir
  3. É uma ótima escolha seja como for que seu bb venha o mundo que mt amado ! bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gravidinha mais linda, que bom vc aqui!
      Obrigada pela torcida!

      Que o baby venha com muito amor tb!

      Bjossssss

      Excluir
  4. Sem entrar no campo "eu acho melhor" pois não creio nisso. Queremos sempre dar o melhor para os filhos e claro, a mãe, que são os atores principais de sse filma, mas aprendi e vejo que quem escolhe o parto é o momento. E quem escolhe se o bebê vai nascer com os 20 dedos? A natureza dos pais... Quem escolhe quando um serzinho nascer sendo que ele nem pediu para vir... PN é o ideal, mas nem sempre se pode... A vida no rege, a gente dança com ela, mesmo querendo dançar samba, as vezes sai forró. :) bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem toda razão Jorge!
      O mais importante, sem sombra de dúvidas, é a saúde que dos pequenos e das mamães. Por isso que eu falei que peço a Deus que abra todas as portas e nos cubra com muita luz nessa caminhada... Da concepção ao parto...
      Nem sempre é possível ter uma filho por vias naturais mas a gente sempre tenta, né?!

      Eu quero dançar valsa, mas se tocar um samba a gente dança também... o importante é dançar! rs

      Bjo grande

      Excluir
  5. Eu estou com 5 meses de gravidez e também animada com o parto normal. Alias, um medo danado de ter que passar por uma cesaria. Entendo totalmente seu desejo! Porem concordo com o que escreveram : "quem escolhe o parto é o momento". Mas vale sim se preparar para o que desejamos. Se estiver tudo ok para o parto que queremos, nada de sucumbir a vontade do medico, que pode ter acordado com vontade de pegar num bisturi. Eu acredito na filosofia de plano A e plano B, se necessário. Boa sorte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho a história de plano B importantíssima!
      Afinal, nuca saberemos de antemão como será na hora...
      A luta é pra ter respeito e saúde, sempre!

      Ah, Blume, não sei porque teu blog não está atualizando no meu blogroll... Coloca aqui o endereço da página para que eu adicione novamente?!

      Bjossss

      Excluir