Pesquisar nas cartas

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Como viver sem filhos... ainda.

Mudei!
Cortei mais ainda meu cabelo e mudei a cor.
Pode ser uma coisa super banal pra vc que me ler agora... Mas isso tem um significado tão grande pra mim, e só me dei conta disso quando o fiz!

Todas vocês sabem a dor de um negativo... Ou pelo menos já viram meus desabafos por aqui.
Eu fico bem derrubadinha... Choro, fico triste e sem vontade de fazer nada. Por uns 3 dias... Depois passa e volto a sonhar...

Nessa última vez, eu não só voltei a sonhar como voltei a viver também.
Assumi o meu descontrole total sobre o chegada do meu filho e aceitei esperar em Deus.

Não gente, o processo não foi fácil. O fato de escrever em duas linhas não condiz com a luta que foi chegar nesse nível de pensamento e sentimento.
Não é segredo tudo que passei, tá escrito aqui, numas páginas para trás, pra quem quiser ler. São uns dois anos de coragem de botar tudo pra fora, mesmo que anonimamente. Fora o anos de silêncio, só eu e o chuveiro. Tenho esse costume bizarro de refletir sobre a minha vida e tomar decisões durante o banho...
Mas aconteceu tudinho... Do jeito que eu escrevi! Vocês não conhecem o meu rosto, mas eu sou real e tudo foi muito dolorido de verdade.

Mas ESCOLHI não reclamar, não olhar para trás, não contar ciclos, não planejar com precisão de detalhes...

E estou seguindo nesse plano... De viver a minha realidade. Lógico, sem desistir do que eu mais quero. Vou vivendo tudo junto, sabe?!
De repente, a vida voltou a andar, a ter sabor e a ter alegria...
A sequência veio de dentro pra fora. Eu tomei posse das bençãos que já tenho para projetar o meu futuro sem amarras, sem medo e com muita confiança.

Pela primeira vez, em 3 anos, curti o Carnaval sem lamentar (já falei isso no insta), comprei meia dúzia de roupas acinturadas e justas sem achar que daqui a 1 mês elas estariam perdidas por uma possível gravidez (só comprava roupa folgada que não definia meu corpo pensando no barrigón que viria), não pintava o cabelo por causa da falta de manutenção que iria me deixar com um cabelo bicolor (nos primeiros meses, grávidas não podem pintar o cabelo) e também não cortava (grávida fica com o rosto gordinho, tem que ter cabelo grande)... Pois é! Doida!

Resumindo: minha vida tava amarrada a uma realidade que ainda não era minha.

E isso é muito ruim... É triste... É frustante...

E não resolve nada!

Então, se você está passando por isso... Pare e pense.

Espere em Deus, mas acima de tudo... Viva!

Seja feliz hoje!

O sonho vai rolar! Vai sim!

16 comentários:

  1. Nossa! que depoimento maravilhoso... tenho certeza que Deus está no comando, e ele só quer te ver feliz.
    Acredite! Sua hora vai chegar...

    Primeira vez que venho no seu blog, e já está nos meus favoritos.

    Um abraço,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marília!
      Obrigada pela mensagem carinhosa!
      Que bom que minhas palavras te fizeram bem... Feliz por isso!
      Seja bem-vinda!
      Bjos

      Excluir
  2. MMaria você está certíssima!!!! Sua hora vai chegar e será perfeita!!! Mas, até lá você tem mesmo que "viver e projetar o seu futuro sem amarras, sem medo e com muita confiança." Como você mesma escreveu. Beijos!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ly,
      Toda vez que rezo por mim e pelas tentantes, eu rezo muito por ti tb!
      Vai dar tudo certo pra gente! Deus é maravilhoso e realizará essa graça nas nossas vidas!
      Bjos

      Excluir
  3. Você está certíssima! Ajudou-me a refletir. Tem algumas coisas que também vivo dependendo de um sonho que ainda não é realidade.
    Temos que entregar totalmente nas mãos de Deus e não uma parte.
    Jesus nos abençoe!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí!
      Vamos começar a viver o que a vida está oferecendo agora!
      Sem perder a fé!
      Bjos

      Excluir
  4. Que coisa boa chegar aqui e ler um post tão lindo é inspirador como esse! Cada um lutando suas próprias batalhas, com leveza fica tudo mais fácil.
    Vai acontecer, vai sim!

    ResponderExcluir
  5. Oi, encontrei seu blog hj! Hoje que está um dia especialmente cinza pra mim, é o 1DC do meu 23º ciclo desde que decidi que queria engravidar. Sabe, lendo você e diante de outras histórias que já encontrei nos blogs e no facebook, as vezes fico com a impressão de quanto maior a dificuldade maior a fé de algumas mulheres. E eu fico pensando "como eu gostaria de ser assim também"... Porque pra mim, quanto mais o tempo passa, quanto mais eu tenho que lidar com os negativos e o fracasso, minha fé esmorece e dar lugar a uma espécie de revolta... É triste, mas é a minha realidade...
    Eu já parei de contar ciclos, já fiquei desligada de dia fértil, de testes de ovulação e toda a parafernalha de tentante por uns 5 meses e não adiantou do mesmo jeito... Acho que não tem fórmula pra essa coisa... E isso é o que me angustia mais!
    Mas ler histórias como a sua me faz parar para tentar reverter o meu quadro de quase depressão por essa espera sem garantias. Me faz colocar o pé no chão e parar de me sentir a vítima do mundo!
    Desejo que você continue firme e forte assim!
    Bjinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gê, sei que é difícil lidar com essa espera... é complicado em todos os sentidos!
      Mas tente ver por outra perspectiva e analisar o que falta para acontecer na sua vida para que a maternidade chegue. Veja direitinho seus exames e do seu marido. Desculpe se não é por aqui... Não sei a tua história, só quero te ajudar...
      Não vou te falar pra desencanar, porque eu não desencano nunca... Eu só não deixo isso tomar de conta da minha e tento não transformar essa fase num fardo que não posso carregar. Não deixa de fazer as coisas que te deixam feliz, viva sua vida com mais leveza e respeite esse tempo que o filho ainda não veio para cuidar do seu casamento, da sua casa... De vc! Veja bem, estou falando o que faço por aqui... E tem dado certo... Sinto que as coisas começam a fluir quando a gente resgata a nossa vida antiga sem essa vontade e transporta nosso pensamento para a esperança e age com fé.
      Espero que você perceba que o tempo é nosso aliado e a espera tem que ser vivida com alegria.
      Cuide-se e dê notícias!!!
      Obrigada por me visitar, desejar coisas boas aqui e escrever um pouco sobre vc!
      Conta comigo!
      Bjão

      Excluir
  6. Nossa, eu imagino como foi difícil chegar até aí, mas olha, que bom que você percorreu esse caminho e está vivendo. Acredito muito nisso: a gente não pode pensar que só será feliz dpeois que algo X acontecer. Temos que ser feliz do jeito que estamos agora. Agora você não tem um barrigão de melancia, mas tem um cabelo novo e lindo, tem amigos, tem possibilidade de pular carnaval e se divertir. Enão faça mesmo! Seja feliz hoje sem filhos e amanhã tenho certeza que você será uma mãe feliz!
    Beijos!
    Rita :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rita,
      Foi mesmo! Foi doloriiiido! Mas estou aqui... e estou vivendo!
      Não há respostas para o que aconetce, porque não dá certo... Eu acredito no tempo, que não é meu... Talvez esse tempo agora seja de melhorar outras coisas, que são pequenas mas tem uma importância enorme... Aceitar é mais difícil do que entender. é um processo permanente.
      Obrigada pela força!
      Bjão em vcs!!!

      Excluir
  7. Olá MMaria, estou em BSB e gostaria muito de trocar informações sobre médicos de fertilidade daqui da capital. Será que podemos trocar emails? Estou no fcbk com o mesmo perfil marishamu e podemos trocar msgs por lá inbox. Acho que temos uma pessoa linda em comum: a Érika ;-)
    Bom, aguardo o seu contato.
    Um abraço
    Mariana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mariana!
      Enviei no insta agora a pouco o meu e-mail. Vamos conversar por lá! Fica á vontade.
      E siiim... a Érika é demais! Ela tem nos ajudado bastante, eu e maridone fazemos acupuntura com ela. Não deixo por nada!
      Meu e-mail carta.para.a.cegonha@gmail.com

      Bjos

      Excluir
  8. Olá MMaria, tudo bom? Estou acompanhando seu blog e tb sou paciente da Erika :)
    Posso te mandar um e-mail tb? Estou pensando em fazer minha 1ª FIV e tenho muitas dúvidas se devo fazer aqui ou em SP... E se for fazer em SP, com quem devo fazer...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Úrsula!
      Claro! Fique à vontade!
      Aguardo seu e-mail!
      Bjos

      Excluir